×

Educação de qualidade: 6 formas de agregar valor aos cursos de saúde

Como oferecer uma educação de qualidade? Veja dicas e melhore a qualidade do seu curso em, neste artigo!

A educação de qualidade, no ambiente acadêmico, vai muito além de ter professores doutores ou oferecer uma infraestrutura confortável. É preciso lidar com as expectativas dos estudantes, bem como os seus estilos de vida. 

Como trabalhar tudo isso de forma eficiente? Veja dicas para aplicar na gestão universitária que farão com que a sua instituição se destaque frente às demais!

Educação de qualidade vs expectativas acadêmicas

Para alcançar uma educação de qualidade é necessário considerar as expectativas acadêmicas. Os alunos chegam ao ambiente com sua bagagem social e levam consigo os ideais que têm frente à graduação. Com o decorrer do curso, os estudantes esperam acessar um ambiente dinâmico e de muito aprendizado que inclui: professores adequados, uma boa estrutura de laboratório, conteúdos práticos e um material de apoio impecável. 

Tudo isso deve ser considerado na hora de promover uma educação de qualidade.

Afinal, os discentes estão prontos para absorver todos os ensinamentos que a instituição pode oferecer.

Portanto, a instituição precisa estar pronta para atender a essas expectativas e para estimular o graduando na busca pelo conhecimento. Esse também é o momento de ajudá-lo a desenvolver a autonomia que ele vai precisar para desempenhar o seu papel profissional.

Desafios da profissão

Em meio a essas questões, o aluno também espera que a instituição o prepare para os desafios encontrados fora do ambiente acadêmico. 

Do que o mundo está precisando? Quais são os desafios que os profissionais da saúde estão enfrentando agora? Isso deve ser inserido de forma natural durante o contexto das aulas e atividades. Para isso, é essencial sempre atualizar o curso de forma que atenda às novas demandas do setor.

Dicas para oferecer educação de qualidade para acadêmicos da saúde

Visto que as expectativas são inúmeras, é preciso preparar o ambiente e a estrutura, de forma que atenda a todos os graduandos. Veja algumas dicas para oferecer educação de qualidade.

Estrutura das instalações

É impossível falar em educação de qualidade na área da saúde sem abordar a estrutura física. Além de uma estrutura de base adequada e bem conservada, os cursos de ciências da saúde requerem o uso constante de diferentes laboratórios para atender  uma ampla gama de matérias. Por isso, a instituição deve planejar os laboratórios de acordo com suas demandas internas, pensando nos recursos disponibilizados e no gerenciamento de ocupação e acesso das turmas. 

Adoção de metodologias ativas

O uso da tecnologia faz parte do cotidiano dos estudantes e eles esperam que a instituição de ensino esteja pronta para isso.

Dessa forma, a adoção de metodologias ativas é necessária, pois facilita o uso da tecnologia para abordar conteúdos de diferentes maneiras — o que aumenta as chances de compreensão por parte dos alunos.

Como resultado, o ensino ativo oferece cursos mais dinâmicos, que estimulam a autonomia dos discentes e, consequentemente, formam profissionais mais preparados para a execução do trabalho.

Qualificação do professor

Por mais que o docente seja dono de diversos títulos acadêmicos, a atualização se faz necessária. Assim, treinamentos e capacitações devem ser constantes para que o profissional se adapte às novas metodologias e necessidades dos alunos.

Orientação profissional

O estudante precisa se sentir acolhido, desde o início do curso. Dessa forma, faz parte de uma educação de qualidade o acesso dos estudantes aos professores e coordenadores. Seja para sanar uma dúvida ou para ser orientado quanto a um estágio, é preciso oferecer uma comunicação ativa e acessível.

Parcerias para estágio

Os estágios curriculares são fundamentais para uma boa formação na área da saúde. Por isso, é indicado que a instituição de ensino realize parcerias em locais de referência para que os alunos tenham maior entendimento sobre as atividades no cotidiano profissional.

Disponibilização de conteúdos online

Por fim, é necessário que a instituição consiga atender à necessidade de:

  • uso de tecnologia durante as aulas;

  • conteúdos interativos proporcionados pelas metodologias ativas;

  • flexibilidade do horário de estudo;

  • fornecimento de materiais adicionais e conteúdos complementares;

  • acesso facilitado aos docentes;

Para atender esses pontos, é preciso adotar uma boa plataforma online. O ideal é que a instituição opte por uma ferramenta, que tenha sido desenvolvida especialmente para o curso da saúde.

Ao utilizar a plataforma adequada, a instituição aumentará a interatividade dos estudantes e fornecerá um conteúdo de alta qualidade, que complementará as aulas presenciais.

Sua instituição está preparada para todos esses desafios? Gostou das dicas? Então compartilhe nas redes sociais, para que os seus colegas também tenham acesso a elas!

8 Feb 2022