×

Descubra como criar aulas interativas para engajar alunos

Você sabia que as aulas interativas podem atrair os alunos e melhorar o aproveitamento? Veja como fazer!

A chegada da internet mudou a maneira como as pessoas se comunicam, absorvem conteúdos e, até mesmo, como fazem compras. Atualmente, com poucos cliques, é possível ter acesso a um mundo virtual cheio de facilidades. É essa a vida que os alunos têm. Por isso, na hora de ensiná-los, é preciso se adequar. 

Focar em aulas interativas pode ser a melhor opção, pois estimulam o engajamento dos alunos e acabam sendo mais interessantes para os discentes do que as aulas expositivas. Isso acontece porque os estudantes estão acostumados com a rapidez e facilidade de obter informações. 

Em suas rotinas, tudo é participativo e atraente. Quando eles chegam em sala de aula e encontram o conteúdo expositivo, comumente se desanimam e perdem o interesse. Assim, é essencial que o docente saiba como fazer aulas interativas. Veja dicas e mude a maneira de ensinar! 

O que é ensino interativo? 

O ensino interativo é um método baseado no uso de atividades diversificadas para promover o ensino. Ele visa atrair o interesse do estudante e chamá-lo a participar ativamente do processo de aprendizagem.

Essa metodologia foca na aprendizagem pela ação, também conhecida como Active Learning. No geral, usa ferramentas tecnológicas, além de apresentar situações e problemas reais para que o estudante resolva. Para isso, ele deverá usar as ferramentas disponibilizadas pelos docentes.

Em suma, é possível dizer que o ensino interativo tem características como:  

  • subdivisão de conteúdo em unidades menores; 

  • abordagem feita através de uma trilha de aprendizagem, onde conteúdos mais simples são apresentados primeiro; 

  • há a possibilidade do aluno administrar seu tempo de estudo e realizar as atividades conforme o  seu ritmo, já que as aulas usam a tecnologia e permitem o ensino remoto; 

  • retorno ao mesmo conteúdo, caso necessário, já que o material fica disponível;

  • apresentação de forma diferenciada, possibilitando que o estudante tenha acesso às mesmas informações de maneiras diferentes. Com isso, caso ele não compreenda de uma forma, terá alternativas para apoio como artigos técnicos, slides, situações-problema, entre outros; 

  • diferenciação de recursos organizados de forma que deixem a aprendizagem mais agradável e eficiente. 

Quais são os benefícios do ensino interativo? 

O ensino ativo conta com diversas vantagens e isso torna mais atrativo para o estudante. Interatividade do conteúdo, engajamento dos alunos, utilização de recursos digitais e versatilidade na abordagem, por exemplo. 

Mas, não é só isso. O ensino interativo também oferece outros benefícios, como:  

  • Flexibilidade de horários: com boa parte do conteúdo sendo disponibilizado em plataformas digitais, o aluno pode fazer o seu próprio horário. Assim, fica mais fácil para o estudante conciliar o estudo com outras atividades como trabalho ou estágio; 

  • Experiência de aprendizagem agradável: graças às atividades variadas, a monotonia, comum em aulas expositivas, já não existe mais; 

  • Engajamento dos alunos: com as aulas interativas os estudantes conseguem ver, de maneira mais clara, a aplicabilidade do que aprendem. Isso faz com que fiquem mais estimulados a buscar o conhecimento e interajam mais com o conteúdo. 

De que forma é possível planejar as aulas interativas? 

Quem ainda não adotou as aulas interativas e quer ver uma melhora na interação dos alunos e na aprendizagem, pode seguir os passos abaixo para começar a usá-las. Confira! 

Levante as principais atividades 

Qual categoria de atividade poderia ser realizada na instituição? Esse é o primeiro passo: ver qual é o material disponibilizado pode ser usado nas aulas interativas. É importante focar sempre nas metodologias ativas de ensino, que estimulam o desenvolvimento da autonomia na hora de buscar pela aprendizagem. 

Entenda o perfil dos alunos 

Quais atividades serão realmente atrativas para os estudantes? Para saber isso, é preciso pensar no que eles gostam, na faixa etária e no ano de graduação em que se encontram. Comumente, vídeos com práticas de laboratório e estudo de caso, por exemplo, costumam ser valorizados por estudantes de cursos da área de saúde. 

Explore formatos diferentes 

Pode até ser que o docente encontre um formato que seja mais aceito e usado pelos alunos, mas é indicado sempre variar. Videoaulas, podcasts, artigos científicos, jogos, debates e outros recursos podem fazer parte das aulas interativas e, certamente, melhorarão o processo de ensino e aprendizagem. 

Contar com o auxílio da tecnologia 

Para que tudo isso seja possível, é preciso contar com a ajuda da tecnologia. Desse modo, é indicado ter uma plataforma que forneça tudo o que é necessário para que o conteúdo online seja disponibilizado. 

No Lt a instituição encontra uma plataforma elaborada especialmente para o ensino de cursos da área da saúde. Gostou? Então conheça mais sobre a ADInstruments e suas soluções!

 

29 set 2021